O mercado de trabalho tem mudado muito nos últimos anos. Serviços que antes eram escassos hoje podemos encontrar em abundância.

Sem falar no longo alcance das informações, que através da internet pode ser difundida por todo estado, país ou por todo mundo.

A informação também está espalhada por toda parte e acessível para a maioria da população.

 Tendo em vista este cenário, é fácil identificar que com a odontologia e com a prótese não tem sido diferente.
Além da informação acessível para grande parte dos profissionais, também se encontra uma gama de opções quando o assunto é encontrar um parceiro para trabalhar.
Mas, você já parou para pensar quais são os critérios que você usa para contratar os serviços de um laboratório de prótese? O que você realmente busca?
As respostas destas perguntas precisam estar claras em sua mente para que você possa fazer uma boa escolha.

Como decidir?

Em meio às várias opções você precisa separar alguns critérios para decidir se este ou aquele laboratório é o ideal para você.
Um laboratório que é bom para um dentista pode não ser bom para outro, tudo depende da demanda. Um dentista trabalha com um laboratório que entrega uma excelente qualidade e cobra um preço justo por isso.
Já o outro precisa que o preço seja mais baixo o que, consequentemente oferece a qualidade um pouco inferior, mas, que satisfaz perfeitamente suas expectativas. Sendo assim, fica tudo certo., ambos dentistas estão satisfeitos.

Como fazer uma boa escolha?

Satisfação, esta é a palavra. O laboratório que você trabalha precisa te atender em todos os aspectos de modo a te deixar satisfeito, porque, vamos ser sinceros, perfeição absoluta não existe.
O grande problema é começar a trabalhar com um laboratório e depois se decepcionar com os serviços prestados. Isso te faz perder tempo, dinheiro e traz insatisfação para seus pacientes, então, é melhor fazer uma escolha acertada.
Para se dar bem na hora de escolher o laboratório, você pode usar de uma estratégia muito simples e que te trará bons resultados.
Primeiro, avalie se as condições que aquele laboratório te oferece são aquelas que você está buscando. Converse sobre prazos de entrega, forma de pagamento, dias de faturamento e cobrança.
Também acerte pontos como procedimentos para coleta e prazos de entrega. São pontos essenciais que precisam ser esclarecidos e, por isso, é importante que haja uma reunião logo no começo da parceria.
Você pode ler mais sobre esta reunião no post “Reunião para quê?”.

O ponto crucial

Além destes pontos, existe algo crucial que ajudaria muito se fosse feito. Antes de fechar contrato com o laboratório mande um trabalho, sem compromisso, para que o técnico possa executá-lo.
Assim, você verá o trabalho dele na pr ática. Mas, você pode pensar queele irá caprichar apenas no primeiro trabalho para te ganhar.
Pode ser que isso de fato aconteça, mas, se a qualidade deste primeiro trabalho não for a que você precisa então é melhor você repensar se trabalhará ou não com ele, afinal, este é o trabalho caprichado, feito com mais atenção para o cliente novo, se lembra?
Por isso, enviar um primeiro trabalho como teste ainda é uma excelente opção!
Existem alguns laboratórios que não cobram por este primeiro trabalho. É uma garantia de satisfação. Você manda um trabalho, e se não gostar, não paga e opta por não seguir com a parceria.
Esta é uma boa proposta para experimentar. Afinal, em meio às opções, qualidade é um bom fator de diferenciação, não acha? Você não tem nada a perder!
E você, o que pensa a respeito de enviar o primeiro trabalho? Você faz ou já fez isso?Como foi o resultado?
Conte para a gente aqui em baixo nos comentários!