Quando se tem um consultório odontológico, o profissional passa a acumular a função de empresário, e, muitas vezes, se vê obrigado a tomar decisões para as quais nem sempre está preparado. Por isso, para garantir a consolidação do negócio no mercado, cada vez mais se faz necessário o entendimento de noções de gerenciamento, bem como sua incorporação nos procedimentos e atividades administrativas.
Para que você possa tornar a gestão do consultório odontológico mais eficiente, e, consequentemente, mais lucrativo, relacionamos abaixo quatro dicas fundamentais para o seu sucesso. Confira!

Controle o seu fluxo de caixa

Não misture os lucros e as despesas pessoais com os do consultório. Ao separar as contas, é possível organizar as finanças e enxergar melhor os ganhos e os prejuízos.
O ideal é estabelecer um salário fixo para você, evitando fazer várias retiradas por mês. Concentre o pró-labore em apenas uma única data, bem como o pagamento dos demais funcionários, facilitando, assim, o gerenciamento dessas despesas. Outra atitude que você deve tomar é relacionar as obrigações mensais fixas do consultório (água, luz, telefone, internet, etc) e tentar deixar o valor médio desses gastos reservado em caixa, evitando ser surpreendido negativamente nos meses em que o faturamento for menor.
Controlar entradas e saídas de valores é requisito básico para diagnosticar o cenário financeiro do seu negócio, e, a partir daí, elaborar um planejamento estratégico.

Utilize ferramentas de gestão

Abandone anotações em papéis que se perderão com o tempo. Invista em um software de gestão que permita acompanhar a situação financeira do consultório em tempo real, com o objetivo de minimizar possíveis erros e tornar o controle mais eficaz.
Existem sistemas específicos para o ramo odontológico disponíveis no mercado, com capacidade para compilar indicadores essenciais para a análise de resultados, como o faturamento, por exemplo.
Acompanhe os recebimentos
O planejamento financeiro pode ficar comprometido se os pagamentos a receber não forem acompanhados com atenção. Não é uma situação muito confortável, mas é preciso estar preparado para cobrar e negociar com clientes inadimplentes. Outra boa atitude para evitar problemas é não trabalhar com cheques ou carnês, pois essas opções dão maior espaço para que você sofra um calote.
Os valores cobrados pelos serviços devem ser estipulados com intuito de garantir uma margem de lucro para o consultório, e, ao mesmo tempo, de torná-lo competitivo no mercado.

Busque alternativas para garantir o sucesso

Controlar a entrada e saída de dinheiro é um ponto essencial para o sucesso do seu negócio, porém, existem outros fatores que também devem ser observados, como a aquisição e utilização de insumos e materiais. Busque os melhores fornecedores, abasteça o estoque adequadamente e evite desperdícios: essas atitudes são também parte de uma administração eficiente.
Outro procedimento que pode fazer a diferença é realizar pesquisas de satisfação com seus clientes. Elas devem simples e fáceis de aplicar, e os resultados devem ser utilizados para fazê-lo entender o que vai bem na sua clínica e prática profissional e o que precisa ser revisto.
A gestão do consultório odontológico deve ser dinâmica. Não se deixe acomodar e procure sempre revisar os processos administrativos, buscando otimizar a relação entre produtividade e lucratividade. Você segue esses procedimentos no seu consultório? Há algo que você faz diferente que não listamos aqui? Deixe um comentário!