Montar a própria clínica odontológica é uma excelente alternativa para que dentistas individuais ou associados exerçam a profissão. Mas você sabe como tirar essa ideia do papel e transformá-la em realidade? Sabe do que precisa para abrir o seu consultório?
Continue lendo e confira algumas dicas para montar a sua clínica o quanto antes!

Aposte em uma ou mais especialidades

Para garantir o sucesso da clínica, é interessante que você se empenhe em uma área odontológica a ser oferecida no mercado. É claro que você também pode oferecer os serviços básicos de saúde bucal a fim de conseguir aumentar sua carteira de pacientes fidelizados, mas a especialidade é o que poderá diferenciar o seu trabalho no mercado.
Pensando nisso, dedique-se àquilo de que você realmente gosta e na área com que tem afinidade.

Desenvolva um plano de negócios

Um plano de negócios vai te dar uma boa noção de quanto você precisa para investir e o seu tempo de retorno financeiro. Você terá objetivos para guiar suas ações futuras e, com base no conjunto de dados que registrar, poderá montar um passo a passo para tirar sua ideia do papel.
Analise os concorrentes, seus pontos fortes e seus pontos fracos, a localização do consultório, seu público-alvo e tudo o mais que vai te indicar se o negócio é viável ou não hoje em dia.

Escolha o local para instalar seu consultório

É importante alugar ou adquirir um ponto comercial que ofereça bom acesso e comodidade a seus pacientes. Essa escolha vai depender do público que você almeja atingir e dos serviços que serão oferecidos.
Pesquise bem os espaços necessários para colocar os equipamentos de que vai precisar e saber se poderá montar a área de recepção, estoque e outros setores do jeito que você pretende.

Registre seu consultório

Um passo importante quando o local e a infraestrutura estiverem encaminhados é formalizar a empresa. Deve-se montar o contrato social, que pode ser registrado na Junta Comercial de sua cidade ou no cartório, além de passar pelas regras da Vigilância Sanitária do Município em que vai atuar e tirar o Alvará de funcionamento.
Vale a pena procurar também o Executivo municipal a fim de descobrir toda a documentação e as licenças que são exigidas na localidade.

Controle o fluxo de caixa

Desde o início, habitue-se a monitorar a entrada e a saída de recursos. A melhor coisa a fazer é adotar um software financeiro para registrar os fluxos financeiros da clínica e monitorar os pagamentos dos pacientes e contas de manutenção do consultório.
Planeje também uma reserva financeira a fim de manter o local em eventuais momentos de redução nos atendimentos.

Mantenha um bom relacionamento com os fornecedores

Outro ponto importante é ter um ótimo controle de seu estoque para que você não faça compras de itens ou de material em excesso, desperdiçando seus recursos financeiros e correndo o risco de perder produtos por passarem do prazo de validade.
Além disso, pague sempre em dia seus fornecedores e crie uma boa relação, de ajuda mútua e parceria. Eles poderão te auxiliar bastante em momentos decisivos e fazer melhores contratos de abastecimento.
Pronto para montar sua clínica? Comente dizendo que outros pontos você acredita que são importantes nessa empreitada!